A verdade sobre o PROTETOR SOLAR

O protetor solar costuma ser um indispensável de verão. Isto porque se acredita que ele é capaz de proteger a nossa pele da radiação solar de modo a evitar possíveis doenças, queimaduras e envelhecimento da pele.

No entanto, se formos perguntar aos nossos avós e bisavós quais os protetores que eles utilizavam não existe resposta. Porque não utilizavam! Então o que nos faz acreditar que hoje deve ser utilizado? Curiosamente, o número de pessoas com cancro da pele tem vindo a aumentar e não a diminuir. O Sol não é um vilão!

A pele é o maior órgão do nosso corpo e tem a capacidade de absorver qualquer produto nela colocada. Então, ao colocarmos um produto com dezenas de ingredientes químicos impronunciáveis, o nosso corpo vai absorver tudo. É a mesma coisa do que comer protetor solar. Seriam capazes?

O protetor solar bloqueia a absorção dos raios UV, consequentemente bloqueia também a absorção de vitamina D. A vitamina D é bastante importante no nosso organismo, pois tem um potencial de defesa contra o cancro, gripes, estados depressivos, desequilíbrios hormonais, osteoporose, entre outros. Deste modo, a exposição solar com protetor solar não nos permite obter esta vitamina de forma eficaz.

Este produto é também um poluente dos oceanos, que irá contaminar o peixe que posteriormente vamos comer. É portador de substâncias químicas cancerígenas, que favorecem o acúmulo gordura e também bloqueiam a tiróide.

O Sol é uma energia bastante poderosa e curativa. Algumas formas de tirar o melhor partido do mesmo são:

  • Evitar exposição solar entre as 11h e as 16h
  • Ter uma dieta baseada em alimentos alcalinos e antioxidantes (melancia, melão, frutos vermelhos, citrinos, linhaça, sementes de abóbora, etc)
  • Não tomar banho com sabão imediatamente após a exposição solar

A vitamina D é lipossolúvel, tal como o sabão. Deste modo, ao tomarmos banho com sabão logo após a exposição solar, a vitamina D é perdida. Esta demora cerca de 2-3h a ser absorvida. Uma alternativa é tomar um banho apenas de água.

Ajustar o tipo de alimentação é fundamental. Claramente, alguém que ingere alimentos demasiado processados (acídicos) e com baixo valor nutricional estará mais propenso a queimaduras solares.

O Sol tem também um papel muito importante na saúde mental.

É muito fácil deixarmo-nos enganar pela indústria e os media, pois é-nos incutido um medo terrível pelas doenças causadas pelo Sol. Mas lembrem-se, que ao deixarem de colocar este produto altamente químico e tóxico no vosso corpo, a única pessoa a ganhar seriam vocês mesmos. Estará ao interesse deles perder um cliente?

 

Flávia Benedettino

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s